A EFICÁCIA DO SISTEMA DE MONITORAMENTO DA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO NO BRASIL: O CASO DA REFORMA TRABALHISTA

Elizabeth Alice Barbosa Silva de Araujo

Resumo


O artigo analisa a estrutura da Organização Internacional do Trabalho enquanto mecanismo garantidor do trabalho digno e sua capacidade de implementar e monitorar a aplicação de seus instrumentos normativos ante a comunidade internacional. A justificativa da pesquisa é a necessidade de analisar a atuação da OIT no monitoramento de suas convenções no Brasil, notadamente após a edição da lei 13.467/2017 “reforma trabalhista”. O objetivo é saber se o controle exercido é um mecanismo eficaz para garantir o respeito às convenções ratificadas. A metodologia foi a análise da estrutura da OIT e seus mecanismos de controle na literatura especializada, de forma mais detalhada na questão do “naming and shaming”, posteriormente foram analisados os argumentos extraídos dos documentos utilizados pela OIT para que o Brasil fosse incluído na lista dos países com necessidade de providências quanto à obediência de Convenções. Concluiu-se que o sistema repercute na atitude do governo brasileiro e que no passado trouxe avanços no sentido de tornar efetivas as normas internacionais de proteção ao trabalho. No caso da reforma trabalhista, o resultado, até o momento, não foi a adequação às observações feitas pela OIT, havendo questionamentos procedimentais e metodológicos quanto à atuação do órgão internacional.


Texto completo:

PDF

Referências


DELGADO, Maurício Godinho. Curso de direito do trabalho. 17ª. ed. São Paulo: LTr, 2018. 1743p.

KOLIEV, Farah; LEBOVIK, James H. Selecting for Shame: The Monitoring of Workers’ Rights by the International Labour Organization, 1989 to 2011. International Studies Quarterly, Estocolmo, vol. 62, nº 2, 2018, p. 437-452.

KREIN, J. D. O desmonte dos direitos, as novas configurações do trabalho e o esvaziamento da ação coletiva: consequências da reforma trabalhista. Tempo Social: revista de sociologia da USP, São Paulo, v. 30, n. 1, p. 78 a 104, 2017.

MARMELSTEIN, George. Curso de Direitos Fundamentais. São Paulo: Atlas, 2008. 551p.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. O Custo da Coerção Relatório Global no seguimento da Declaração da OIT sobre os Direitos e Princípios Fundamentais do Trabalho. Relatório 1B da 98ª sessão da Conferência Internacional de 2009. Genebra, 2009. Disponível em: https://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/---europe/---ro-geneva/---ilo-lisbon/documents/publication/wcms_365599.pdf. Acesso em 18 jan 2021..

______. Observation (CEACR) - adopted 2016, published 106th ILC session (2017). Genebra, 2016. Disponível em: https://www.ilo.org/dyn/normlex/en/f?p=NORMLEXPUB:13100:0::NO::P13100_COMMENT_ID,P11110_COUNTRY_ID,P11110_COUNTRY_NAME,P11110_COMMENT_YEAR:3300844,102571,Brazil,2016. Acesso em: 18 jan 2021.

______. Record of Proceedings 2018: Conference Committee on the application of standards. Genebra, 2018-a. Disponível em: https://labordoc.ilo.org/discovery/delivery/41ILO_INST:41ILO_V2/1254598700002676?lang=en. Acesso em: 16 jan 2021.

______. Aplication of International Labour Standards: Report of the Committee of Experts on the Application of Conventions and Recommendations, Report III, part A. Genebra, 2018-b. Disponível em: https://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/---ed_norm/---relconf/documents/meetingdocument/wcms_617065.pdf. Acesso em: 16 jan 2021.

______. Record of Proceedings 2018. Genebra, 2018-c. Disponível em: https://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/---ed_norm/---relconf/documents/meetingdocument/wcms_729076.pdf. Acesso em: 16 jan 2021.

______. As Regras do Jogo: uma introdução à ação normativa da OIT. Genebra, 2019-a. Disponível em: https://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/---americas/---ro-lima/---ilo-brasilia/documents/publication/wcms_762425.pdf. Acesso em: 18 jan 2021.

______. Record of Proceedings 2019: Conference Committee on the application of standards. Genebra, 2019-b. Disponível em: https://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/---ed_norm/---normes/documents/ publication/ wcms_643937.pdf. Acesso em: 06 nov.2019

______. Record of Proceedings 2019. Genebra, 2019-c. Disponível em: https://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/---ed_norm/---relconf/documents/meetingdocument/wcms_726221.pdf. Acesso em: 16 jan 2021.

______. Conheça a OIT. 2021. Disponível em: https://www.ilo.org/brasilia/conheca-a-oit/lang--pt/index.htm. Acesso em 12 jan. 2021.

SARLET, Ingo Wofgang. A eficácia dos Direitos Fundamentais: uma teoria geral dos direitos fundamentais na perspectiva constitucional. 10. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2009. 493p.

SOUTO MAIOR, J. A quem interessa essa “reforma” trabalhista?. Disponível em: https://www.jorgesoutomaior.com/blog/a-quem-interessa-essa-reforma-trabalhista. Acesso: em 11 jun. 2019.

SUSSEKIND, Arnaldo. Direito Internacional do Trabalho. São Paulo: LTr, 2000. 499p.

TERMAN R., VOETEN E. The relational politics of shame: Evidence from the universal periodic review. Rev Int Organ, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11558-016-9264-x. Acesso em: 08 jun 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2525-5096