GOVERNABILIDADE DEMOCRÁTICA E REPRESSÃO À CORRUPÇÃO NO BRASIL: ELEMENTOS PARA UM DEBATE ATUAL

João Marcelo Negreiros Fernandes

Resumo


O artigo aborda a relação entre corrupção e democracia, com foco na percepção da opinião pública brasileira a respeito dos seus efeitos destrutivos para o tecido social e nos modelos de controle comumente aplicados no Brasil. Para tanto, o texto se baseia em pesquisa exploratória e dados disponibilizados por instituições públicas que têm tido um importante papel no combate à corrupção, de onde se buscará compreende-la como uma das grandes preocupações dos brasileiros, como também avaliar as principais estratégias do Estado na repressão ao fenômeno.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Lindijane de Souza Bento. A gestão participativa em administrações municipais: as experiências de Natal e Maceió. 2006. 210f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006. Disponível em: . Acesso em: 02 de set. 2019.

AVRITZER, Leonardo. FILGUEIRAS, Fernando. Corrupção e controles democráticos no Brasil. Brasília, IPEA, 2011, p. 07-40. Disponível em: . Acesso em: 22 de ago. 2019

BRASIL. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA. Retratos da Sociedade Brasileira. Brasília: CNI, ano 7, n. 41, 2018. Disponível em: Acesso em: 25 de ago. 2019.

_______. CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Justiça em Números. Brasília, 2018. Disponível em: . Acesso em: 01 de set. 2019.

_______. CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO. Ações da CGU retornam R$ 7,23 bilhões aos cofres públicos em 2018. 12 de dezembro de 2018. Disponível em: . Acesso em 30 de ago.2019.

_______. MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. Caso Lava Jato. Disponível em: . Acesso em: 20 de ago. 2019.

__________________________________________. Operação Zelotes: primeira denúncia é enviada à Justiça. Brasília, 2015. Disponível em: . Acesso em: 22 de ago. 2019.

__________________________________________. Relatório de Atividades. Brasília, 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 de ago. 2019.

FAORO, Raymundo. Os donos do poder. Formação do patronato político brasileiro. São Paulo: Globo, 2000.

FILGUEIRAS, Fernando. A tolerância à corrupção no Brasil: uma antinomia entre normas morais e prática social. Opinião Pública, Campinas, v. 15, n. 2, 2009, p. 386-421.

____________________. Marcos teóricos da corrupção. In: AVRITZER, Leonardo et al. (Orgs.). Corrupção: ensaios e crítica. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS (FGV). RelatórioICJ Brasil. São Paulo, 2017. Disponível em: . Acesso em: 26 de ago. 2019.

HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da esfera pública. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002.

HUNTINGTON, Samuel. El orden político en las sociedades em cambio. Buenos Aires: Paidos, 1998.

JOHNSTON, Michael. The search for definitions: the vitality of politics and the issue of corruption. Internacional Social Science Journal, v.48, Issue 149, 1996, p. 321-335.

KLITGAARD, Robert. A corrupção sob controle. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 1994.

LEAL, Rogério Gesta; KAERCHER, Jonathan Augustus Kellermann. Os impactos da corrupção frente à violação dos direitos humanos e de cidadania: um debate a ser compreendido. Revista do Departamento de Ciências Humanas, UNISC, Rio Grande do Sul, n. 47, 2016, p. 271-278.

LOUREIRO; Maria Rita; ABRUCIO, Fernando Luiz; OLIVIERI, Cecília; TEIXEIRA, Marco Antonio Carvalho. Do controle interno ao controle social: a múltipla atuação da CGU na democracia brasileira. Cadernos Gestão Pública e Cidadania, São Paulo, v. 17, n. 60, 2012, p. 54-67.

MEDAUAR, Odete. Controle da Administração Pública. 2. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2012.

MILANI, Carlos R.S. O princípio da participação social na gestão de políticas públicas locais: uma análise de experiências latino-americanas e europeias. Revista de administração pública – RAP, Rio de Janeiro, v.42, n.3, maio-jun. 2008, p.551-579.

O'DONNELL, Guillermo. Accountability horizontal e novas poliarquias. Lua Nova, n. 44, 1998, p.27-54. Disponível em: . Acesso em: 26 de ago. 2019.

PRITZL, Rupert F.J. Corrupción y rentismo en América Latina. Buenos Aires: CIEDLA, 2000.

ROSE-ACKERMAN, Susan. Corruption and Government: Causes, Consequences, and Reform. Cambridge: Cambridge University Press, 1996.

_______________________. Economia política da corrupção. In: K. A. Elliot (Org.), A corrupção e a economia global. Brasília: UnB, 2002.

SCHWARTZMAN, Simon. Bases do autoritarismo brasileiro. Rio de Janeiro: Campus, 1982.

THEOBALD, Robin. Corruption, development, and underdevelopment. London: MacMillan, 1990.

TRANSPARÊNCIA INTERNACIONAL. Índice de Percepção da Corrupção. Londres: Transparency International, 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 de ago.2019.

__________________________________. Las personas y la corrupción: America Latina y el Caribe. Barómetro Global de la Corrupción. Londres: Transparency International. Disponível em:. Acesso em: 25 de ago. 2019.

VALDÉS, Ernesto. Acerca del concepto de corrupción. Claves de Razón Práctica, n. 56, 1995, p. 26-39.

WARREN, Mark. The meaning of corruption in democracies. In: HEYWOOD, Paul (Ed.). The Routledge international handbook on political corruption. Oxford: Routledge, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2525-5096